[RESENHA] GOTHAM: BATMAN NÃO É NECESSÁRIO!

Ainda acho muito cedo para dizer que “Gotham” é um a série sensacional ou fantástica como muitos já tem dito por ai, principalmente por terem sido exibidos apenas 6 episódios até agora. O que seria correto afirmar, é que “Gotham” é uma das produções mais promissoras que temos atualmente. Por tanto, se você ainda não parou para assisti-la, leia essa resenha e corra para ver o primeiro episódio!

gothambanner

Quando surgiram os primeiros rumores sobre essa produção, na qual afirmavam que a Warner estaria planejando produzir uma série sobre os policiais de Gotham, eu fiquei entusiasmado! É óbvio que o mundo do homem morcego tem tudo a ver com uma série policial. Imagine uma cidade atormentada por ladrões, maníacos e assassinos… Agora imagine uma força policial tentando dar fim a tudo isso, mas que ao mesmo tempo, tem que enfrentar um sistema corrupto e ineficaz. Seria algo como uma The Shield (2002), onde policiais combatem gangues e o tráfico de drogas, mas são corruptos. Agora inclua um justiceiro que aparece ocasionalmente para resolver os casos mais complicados… Pois é, pra mim seria uma série e tanto! Para o meu desespero, esses rumores foram rapidamente desmentidos quando a premissa oficial foi revelada: A série iria explorar a carreira do Comissário Gordon muitos anos antes de sua parceria com Batman.

-9e6edbea-31c1-4274-b8b9-e7e8644575cd

Até ai ok, o conceito de uma série policial ambientada em Gotham City ainda estava presente. O medo e a incerteza bateram quando foi revelado que um jovem Bruce Wayne seria um dos personagens principais… O meu medo era de que a Warner desse vida a mais um projeto semelhante à “Smallville”, que embora tenha feito muito sucesso e que também tenha aberto portas para as atuais séries de super-heróis, foi um seriado maçante e extremamente repetitivo. Felizmente eu estava errado e até o momento “Gotham” tem se mantido nos trilhos, fiel a temática policial que eu esperava ver. O melhor é que o tom sério e maduro que a série passa, não lembra em nada as aventuras adolescentes e dilemas amorosos de Clark.

O lado bom: Roteiro, atuações e ambientação.

Personagens-da-série-Gotham-

A trama do seriado gira em torno da ambição que os vilões tem pelo controle da cidade, o que gera algumas reviravoltas e muitos planos para derrubar quem detém esse controle. Tanto que os acontecimentos de cada episódio, a princípio não tem ligação, mas na verdade, são uma alegoria que tenta maquiar um planejamento muito maior, algo que promete ser o ápice da história.

A trama é definitivamente um ponto alto da série, mas são os atores que merecem o maior destaque. As atuações estão realmente muito boas e convincentes, todos desempenham muito bem seus papéis. Embora David Mazouz (Bruce Wayne), Jada Pinkett-Smith (Fish Mooney), Donal Logue (Harvey Bullock) e Sean Pertwee (Alfred) estejam mandando muito bem com seus personagens, Ben McKenzie (James Gordon) e principalmente Robin Lord Taylor (Oswald Cobblepot / Pinguim) estão simplesmente arrebentando e roubando a cena!

Pra mim, Ben McKenzie sempre fora um ator mediano, daquele tipo que não tem muitas expressões… Ou está sério, ou está sorrindo, mas em “Gotham”, McKenzie vestiu uma carranca que caiu como uma luva para o personagem. A cara de insatisfação que o ator faz quando o personagem se depara com alguma atividade envolvendo corrupção é impagável!

gotham-jim-gordon-ben-mckenzie-100707

Oswald Cobblepot surgiu como um ninguém, um mero empregado de Fish Mooney, mas Robin Lord Taylor tem dado um destaque magnífico ao seu personagem. Além de ter traços que lembram o personagem original, Robin tem conseguido expressar toda a ambição e frustração que Cobblepot sente, deixando claro quais são as suas verdadeiras intenções.

goth_41-robin-publicity_3360.rc-photos-lightbox-tbd

A ambientação da série é outro ponto que merece uma atenção especial. Embora seja bem discreta, a ambientação de “Gotham” faz uma brincadeira com o passado e o presente. Em alguns momentos ela apresenta um estilo mais noir e de repente esse clima é quebrado com o uso de um celular ou algum outro elemento moderno, tudo de forma singela e quase imperceptível.

1280x720-nwr-harley-quinn-5-reasons-why-she-ll-be-in-fox-s-gotham

Um ponto que vale a pena ser lembrado é a participação do jovem Bruce Wayne. Embora o garoto ainda não seja um grande ator, sua participação tem sido de extrema importância para moldar a figura do justiceiro, principalmente no quesito investigativo. Depois de dezenas de filmes, finalmente temos um Batman detetive! OK, um pequeno Bruce Wayne desenvolvendo interesse por investigação, mas é o mais próximo que conseguimos chegar do “maior detetive do mundo”.

Gotham-TV-2

Mesmo que possa parecer uma forçação de barra, um garoto ajudar a polícia ou mesmo descobrir indícios de corrupção de uma grande empresa, devemos lembrar que esse garoto não é alguém comum, mas sim um indivíduo brilhante, ainda imaturo, mas brilhante. Algo como um diamante bruto que precisa ser lapidado.

O lado ruim: Ritmo lento e Barbara Gordon.

gotham_104_lanskyofficebuilding_5293r_2fe7570b

Percebi que algumas pessoas reclamaram do rimo da serie, alegando problemas com a falta de dinâmica e ação. Francamente, não sinto isso e acho o seu desenrolar semelhante aos demais seriados com temática investigativa. Acredito que o estilo narrativo de “Gotham” seja parecido com o de “Supernatural”, mas sem a pegada sobrenatural.

O que realmente me incomoda na série é a importância que deram à Barbara Gordon ou Barbara Kean… A personagem de Erin Richards sempre foi um figurante nas histórias do Batman, mas em “Gotham”, a personagem tem se colocado em situações desnecessárias. Não gostaria de ver isso, mas acredito que Barbara ainda deverá revelar algum segredo que a coloque na mira ou envolvida com os vilões do seriado…

Gotham.S01E04_snapshot_23.02_2014.10.19_14.25.18-

Resumindo, “Gotham” ainda é uma série recente, mas já merece atenção e se conseguir manter a qualidade que tem apresentado, ela ainda terá muita história pra contar e um longo caminha à percorrer. Como diz o título da matéria, nesse caso, Batman não é necessário para tornar a história melhor, mas uma hora as coisas vão complicar em Gotham City…

Aproveite e siga o Vambebe no Facebook, no Twitter e também no Google+.

300 A ASCENSÃO DO IMPÉRIO: CRÍTICA DO VAMBEBE

A Warner realizou no Rio de Janeiro, nessa última quinta feira (dia 27), a premier do novo filme de Rodrigo Santoro. Mesmo sem poder ser especificamente caracterizado como uma história que se passa antes e nem uma que se passa depois da Batalha das Termópilas, “300: A Ascensão do Império” (300: Rise of an Empire) é uma continuação que expande os acontecimentos do primeiro filme, explorando o que aconteceu antes, durante e depois da Batalha que imortalizou os 300 espartanos.

300_1280-RedWave

Diferentemente do primeiro filme, o foco dessa vez não esta nos espartanos mas sim nos atenienses e no seu famoso e influente general, Temístocles (Sullivan Stapleton). Um homem diferente de Leónidas (Gerard Butler), um homem que não demonstra a imponência e a ferocidade característica do rei espartano, mas que ainda sim é um perigoso e experiente guerreiro.

O longa começa com a famosa Batalha de Maratona (490 a.C.), onde a investida de Temístocles pega de surpresa o exército de Dario, líder dos Persas e pai de Xerxes (Rodrigo Santoro). Tamanha foi a violência dos gregos que os persas tiveram que recuar para seus navios e abandonar o combate, foi então que o general pega um arco e atira uma flecha que acerta Dario no coração, despertando a dor e o ódio em Xerxes, o que motiva todos os acontecimentos seguintes, embora Artemísia (Eva Green) tenha dado um empurrãozinho que foi importante para a megalomania do vilão.

551877.jpg-c_640_360_x-f_jpg-q_x-xxyxx

No geral, “300: A Ascensão do Império” acerta e peca nos mesmos quesitos que seu anterior. Enquanto a grandiosidade dos exércitos, os efeitos visuais e as cenas de lutas impressionam pela fluidez e beleza perturbadora (sim, é perturbador ver uma pessoa morrer e achar a cena muito bonita), os heróis da trama são rasos e o exagero está sempre presente, tanto na personalidade como nos baldes de sangue que o filme faz questão de jogar na sua cara, literalmente!

Não conhecemos o passado de Temístocles, só sabemos que foi ele quem subjugou o rei persa e também que se sente responsável pelos novos ataques sofridos pelo povo grego, já que não matou Xerxes quando teve a oportunidade. No decorrer da narrativa ainda vemos a rasa relação de Calisto, um jovem ateniense, e o seu pai, algo que repete uma fórmula já vista em “300”, com o personagem de Vincent Regan e seu filho que morre em batalha. Em contrapartida a personagem de Eva Green é bem explorada e entendemos suas (mais do que justificadas) motivações e o ódio pelo povo grego.

Uma surpresa muito positiva é exatamente o destaque que a trama dá às suas personagens femininas. É curioso e gratificante ver Artemísia e Gorgo (Lena Headey) se mostrarem tão importantes e decisivas no meio das batalhas travadas pelos homens. Infelizmente até mesmo elas sofrem com os exageros do filme, como por exemplo a cena de sexo selvagem entre Temístocles e Artemísia, que além de criar um alívio cômico nas cenas seguintes, parece mais uma oportunidade para exibir os seios de Eva Green (lindos por sinal…) do que propriamente por necessidade narrativa.

300-rise-of-an-empire

Apesar de não ser o grande vilão da película, Xerxes, que no anterior demonstrava ser um homem exótico, mimado e que queria a dominação dos povos gregos, sua presença se torna o plano de fundo para a trama. Seu passado é apresentado e entendemos como o homem se tornou o “Deus Rei”, assim como podemos ver o que acontece depois da batalha contra os 300.

Noam Murro substituiu Zack Snyder na direção do longa, e diga-se de passagem, fez um excelente trabalho, onde conseguiu manter a essência, figurinos e a fotografia semelhantes ao anterior. Isso em conjunto com as referências à franquia, sendo colocadas em momentos precisos o que resultou numa obra que poderia muito bem ser exibida em conjunto com “300” (sendo que “300” deve ser visto antes de “300: A Ascensão do Império”).

300 - A Ascensão do Império 3

“300: A Ascensão do Império” cumpre o que foi prometido e apresenta um bom filme de ação/épico exatamente na mesma pegada que seu anterior, por tanto, está mais do que recomendado. Principalmente para os fãs de “300”.

Um brinde ao filme!

Aproveite e siga o Vambebe no Facebook, no Twitter e também no Google+.

[Atualizado] GODZILLA: CONFIRA O SEGUNDO TRAILER

Tudo indica que esse reboot de “Godzilla” está vindo para literalmente apagar a lembrança do que um dia foi a fracassada adaptação americana de 1998, uma prova disso é o novo trailer que a Warner liberou. Confira:

1969323_679062005490352_257471063_n

[Atualizado] Durante algumas rápidas cenas do trailer foi possível ver que provavelmente Godzilla não será o único monstro do filme. Muitos fãs estão especulando que a criatura voadora que aparece rapidamente vinda do céu e mergulhando seria Rodan, o monstro é uma espécie de Pterodáctilo gigante que foi inventado pouco depois de Godzilla nos anos 50 e estreou em seu próprio filme.

Se for confirmado, isso significa que além de vermos Godzilla destruir toda uma cidade, é bem provável que vamos presenciar uma de suas lutas clássicas! Confira os frames dessas cenas abaixo:

tumblr_n1keeunp871rejh21o6_1280

tumblr_n1keeunp871rejh21o5_1280

tumblr_n1keeunp871rejh21o2_1280

tumblr_n1keeunp871rejh21o1_1280

Dirigido por Gareth Edwards e com Aaron Taylor-Johnson (Kick-Ass), Bryan Cranston (Breaking Bad), Elizabeth Olsen, David Strathairn, Juliette Binoche, Akira TarakadaSally Hawkins e Ken Watanabe completando o elenco, o longa está previsto para estrear no dia 16 de maio de 2014.

Aproveite e curta o Vambebe no Facebook, siga-nos no Twitter e também no Google+.

BATMAN vs SUPERMAN: JESSE EISENBERG SERÁ O LEX LUTHOR

Se você é um dos que reclamou da escalação de Ben Affleck para o papel de Bruce Wayne/Batman, prepare-se… Porque para você, o que já estava ruim, vai ficar muito pior! Ok, essa notícia já não é tão nova e já foi noticiada em praticamente em todo lugar, mas não poderia de deixar a minha opinião sobre essa contratação que AO MEU VER, é o primeiro grande erro de “Batman vs Superman”.

jesse-eisenberg

No dia 31 de Janeiro, a Warner confirmou a contratação de Jesse Eisenberg no papel de Lex Luthor, o arqui-inimigo do Super Escoteiro. Eisenberg, foi o protagonista em “Zumbilândia” e recentemente interpretou o criador do FacebookMark Zuckerberg, em a “Rede Social”. O diretor Zack Snyder falou oficialmente sobre essa escolha, mas achei interessante destacar um trecho desse comentário:

“Ter Jesse no papel nos permite explorar esse dinâmica interessante, e também conduzir o personagem em direções novas e inesperadas.”

E bota “inesperadas” nisso, a notícia veio como um balde de água fria em todos nós, já que ninguém esperava por essa! Jesse Eisenberg desbancou Joaquin Phoenix, Bryan Cranston e tantos outros nomes de peso que foram cotados para o papel, se é que esses atores realmente estiveram em negociação, já que tudo isso pode ter sido uma pegadinha com a finalidade de chamar atenção para o filme e ao mesmo tempo maquiar os planos verdadeiros da produção…

Francamente acho que a Warner não entendeu, os fãs pediram por “Heisenberg” e não Eisenberg!

Outro nome anunciado pela Warner, foi o de Jeremy Irons (Esse sim foi um grande acerto!). O ator dará vida ao mordomo do Homem Morcego, Alfred, que na trilogia “Batman: O Cavaleiro das Trevas” foi interpretado por Michael Caine, muito boa atuação, diga-se de passagem!

Jeremy Irons e sua esposa Sinead Cusack

Jeremy Irons e sua esposa Sinead Cusack

Além das duas novas contratações, o elenco conta com Gal Gadot como a Mulher-Maravilha, Henry Cavill vivendo novamente o filho de Krypton, Ben Affleck dando vida a um Bruce Wayne mais velho e mais experiente, Amy Adams (Lois Lane), Laurence Fishburne (Perry White) e Diane Lane (Martha Kent). “Batman vs Superman”, que ainda não é o título oficial, será lançado em 6 de maio de 2016.

O que você achou de Jesse Eisenberg como Lex Luthor? Não deixe de comentar!

Aproveite e siga o Vambebe no Facebook, no Twitter e também no Google+.

[Atualizado] BATMAN vs SUPERMAN: A ORIGEM DA MULHER-MARAVILHA PODE SER MUDADA

Segundo alguns rumores, toda a história envolvendo a Mulher-Maravilha pode acabar sendo reformulada para se adequar a sequência de “O Homem de Aço”!!

nova-serie-da-mulher-maravilha

Um RUMOR (até o momento nada mais do que isso) envolvendo a participação da Mulher-Maravilha em “Batman vs Superman” vem preocupado os fãs da DC Comics, ele diz que a Warner pretende deixar de lado toda a origem mitológica da personagem e transformar a história em uma ficção científica…

Segundo essas informações, a origem de Diana Prince e das outras pessoas de Themyscira seriam originárias da Fortaleza da Solidão, a nave que Clark encontrou em “O Homem de Aço” (lembrando que uma das cápsulas da nave estava aberta, fato que fez muitos acreditarem que veríamos a Supergirl em breve). Isso nos leva a crer que provavelmente o kryptoniano (ou kryptoniana) que saiu dessa cápsula, teria usado a ciência reprodutiva de Krypton, para dar origem a uma colônia geneticamente modificada na Terra e que com o passar do tempo, essa colônia acabou tendo uma população formada apenas por mulheres e com poderes menores que os do Super.

clark-pod

Mesmo que essa “nova origem” das amazonas faça sentido, isso na verdade é um tapa na cara dos fãs e ao mesmo tempo pode ser uma faca de dois gumes para a própria Warner. Se o estúdio planeja produzir um filme solo da Mulher-Maravilha, essa mudança na origem da personagem limita muito a quantidade de histórias que o filme pode abordar e elimina uma gama gigantesca de personagens que poderiam ser usados, como todos os deuses gregos por exemplo.

[Atualizado] Para o alívio dos mais desesperados, essa informação não passou mesmo de mais um dos muitos rumores que pairam sobre “Batman vs Superman” …

O site responsável pelo rumor desmentiu a informação, afirmando que tudo não passou da opinião pessoal do autor da matéria e não uma informação dos bastidores do longa, como haviam especulado.

Até o momento, o elenco conta com Gal Gadot como a Mulher-Maravilha, Henry Cavill vivendo novamente o filho de Krypton, Ben Affleck dando vida a um Bruce Wayne mais velho e mais experiente, Amy Adams (Lois Lane), Laurence Fishburne (Perry White) e Diane Lane (Martha Kent). A Warner Bros. já marcou o lançamento do filme para o dia 17 de julho de 2015.

O que você achou desse rumor? Não deixe de comentar!

Aproveite e siga o Vambebe no Facebook, no Twitter e também no Google+.

[Atualizado] ALMOST HUMAN: SÉRIE TERÁ UM ATRASO NA SUA ESTREIA

A nova produção de J. J. Abrams (um dos criadores de “Lost” e co criador de “Fringe”), está chegando e seu episódio piloto estava agendado para ser exibido hoje. Entretanto, a série sofreu um pequeno atraso estratégico!

Salmosthumanpreviewbrasilwarnerchannel01

“Almost Human” vai estrear com um atraso de duas semanas, mas agora você deve estar se perguntando: “como isso pode ser um atraso estratégico?”. Na verdade, a série está dentro do seu cronograma e tudo está fluindo como o planejado pela produção, mas a mudança na sua data de estreia visa atingir um público realmente muito grande. A série será exibida em um domingo logo após os jogos da NFL (a maior liga de futebol americano do mundo) e a audiência desse horário é sempre MUITO alta, logicamente Abrams quer aproveitar isso a seu favor.

A série vem gerando uma expectativa enorme em todo o mundo e isso não é à toa, “Almost Human” é um misto de ação com drama policial e se passa em um mundo em que as armas e as drogas invadem as ruas e as escolas, a sociedade está açoitada por organizações criminais clandestinas que aumentam os índices de delinquência a 400%. A salvação são Androides especializados, programados única e exclusivamente para combaterem o crime. A série vai acontecer em uma Los Angeles do ano de 2048 e quando um policial com aversão a robôs e um robô com emoções inesperadas são colocados para investigar crimes juntos, uma ligação incomum se forma.

O piloto foi escrito por J.H. Wyman (de “Fringe”), e a produção executiva é de J. J. Abrams juntamente com Bryan Burk (grande amigo de Abrams que também trabalhou em “Lost”, “Person of Interest” e em filmes como “Cloverfield” e “Super 8″). Veja o trailer em português:

[Atualizado] confira os primeiros três minutos do episódio piloto, nesse novo vídeo:

A estreia de “Almost Human” é dia 17 de novembro, no canal Fox. No Brasil, a série vai ser exibida na Warner.