SÍMBOLOS E SEUS VERDADEIROS SIGNIFICADOS [PARTE 1]

Francamente é bem curioso ver como o significado de alguns símbolos perdem o sentido e ganham outro com o passar do tempo. Principalmente quando um movimento ou evento importante, faz uso desses símbolo independente de seu significado.

Gorgoroth_Wallpaper_by_Mefistote-1

Símbolos… Desenhos e formas que mal damos valor diariamente, mas que exercem uma influência importantíssima no nosso subconsciente. Graças a eles, não precisamos perder tempo lendo nomes e nomenclaturas, para saber se estamos indo para onde queremos ou mesmo, se podemos ou não mexer em algo. Entretanto, com o passar dos anos, muitos símbolos vão perdendo o sentido ou são usados para uma proposta semelhante, mas que não é a original… É por exemplo, o caso de muitos ícones usados na informática.

quais crianças de hoje sabem o que era um disquete?

As crianças de hoje sabem o que era um disquete?

Embora a imagem acima ilustre bem o que quero dizer, o foco dessa bagaça são os símbolos milenares ou mesmo aqueles bem antigos, originários de uma sociedade com princípios e cultura bem diferente da nossa atual. Dando uma olhadinha nas interwebs, descobri que existem diversas páginas falando sobre esse tema, algumas com boas informações, outras zoadas e por sua vez, algumas de cunho religioso e fanático, que aceitam apenas a sua versão como a verdade… Para diferenciar um pouco, resolvi abordar primeiramente símbolos muito conhecidos da nossa sociedade e que são usados com muita frequência por nós. Vamos a primeira parte dessa lista!

Máscara de Guy Fawkes

simbolos

Figurinha presente em muitos protestos e manifestações atualmente. Ela se tornou um símbolo mundial contra a corrupção e abuso de poder por parte do governo e autoridades. Para todos que desejam a quebra drástica, rápida e efetiva do Estado e de todas as estruturas, materiais e não-materiais, o personagem principal de “V de Vingança” (Título nacional), é um exemplo. O personagem é um anarquista que luta exatamente por esses objetivos. Entretanto, ele não compactua com os ideais de Guy Fawkes, a pessoa que inspirou o visual da máscara, apenas faz uso de sua imagem estilizada e seu plano explosivo.

Embora Fawkes realmente tenha se revoltado com o reinado de Jaimes I, que esbanjava o dinheiro público enquanto o país sofria de corrupção, aumento excessivo de impostos, perseguição aos católicos e depravação, sua ideia não era apenas destruir uma ditadura fascista, mas sim, instaurar uma que estivesse mais de acordo com seu ponto de vista religioso… Lembrando que Fawkes era um soldado fiel a Espanha e a Igreja Católica. Seu objetivo era acabar com a revolução protestante na Inglaterra, restaurando assim a dominação católica.

Ou seja, o homem que deu origem ao símbolo, não estava lutando pelos interesses do povo em geral, mas sim pelos católicos da Inglaterra.

Leia também: A CARA DOS PROTESTOS: QUAL O SIGNIFICADO DA MÁSCARA?

Símbolo da paz

1243808606301_f

Usado comumente em adesivos, pingentes, estampas de camisa e tatuagens, o símbolo adotado mundialmente para a paz, não tem o significado glorioso que imaginamos… O símbolo da paz foi criado em 1958 pelo artista e designer britânico Gerald Holtom, que tentava representar o desespero que ele sentia diante da construção de armas nucleares na Inglaterra.

o artista decidiu utilizar as letras N e D (do código homógrafo), que significavam “nuclear disarmament”, ou seja, representavam seu desejo de que o desarmamento nuclear se tornasse realidade. Seguindo a posição das bandeiras, as letras formavam o desenho interno do símbolo, que ganhou um círculo em volta para representar o planeta.

3391280097114315

Em suas próprias palavras, seu logotipo foi concebido para ser um “ser humano em desespero”. Além das letras, os traços internos poderiam ser vistos como parte do corpo de um boneco de palito, com os braços para baixo representando um homem que perdeu a esperança em um mundo enlouquecido.

Acreditando que o símbolo que havia criado representava ideias e sentimentos que pertenciam ao mundo naquele momento, Holtom não registrou os direitos da imagem e devido a isso, o símbolo acabou ganhando interpretações variadas, sendo que a mais popular delas é a paz. Depois disso, Holtom acabou se arrependendo de ter criado o símbolo e sugeriu que a imagem fosse virada de ponta cabeça para que exibisse uma pessoa com os braços erguidos em sinal de euforia. Dessa maneira, o elemento seria formado pelas letras U e D, que significariam “unilateral disarmament” (desarmamento unilateral), o que seria igualmente apropriado, segundo ele.

Suástica

Fonte da imagem Reprodução-Jan S. – Shutterstock

Fonte da imagem: Reprodução/Jan S. – Shutterstock

Holtom pode até ter se decepcionado com o significado que deram ao seu logotipo, mas nenhum outro símbolo teve seu significado mais zoado que a suástica!

Todos sabemos que a cruz suástica, foi utilizada como símbolo máximo da identidade ariana. Mas o que muitos desconhecem, é que esse símbolo já era usado muitíssimo antes, sendo encontrada em quase todas as culturas antigas e primitivas do mundo, desde o período neolítico, no qual era inicialmente considerada um símbolo religioso. Dessa maneira, o símbolo foi encontrado nas catacumbas cristãs, na Bretanha, Irlanda, em Micenas e na Gasconha; entre os etruscos, os hindus, os celtas, os gregos e germânicos; na Ásia Central e em toda a América pré-colombiana (astecas, maias, toltecas, dentre outras).

Na Índia, a suástica representa um símbolo muito popular que significava o “auspicioso”, associado à Buda, sendo utilizada em diversas cerimônias religiosas. Não obstante, no hinduísmo, a suástica está associada com Ganesh, divindade da sabedoria.

Existem dois tipos fundamentais de suástica: aquela cujos braços apontam para a direita (masculino) e outra contrária (feminino), significando respectivamente o impulso cósmico evolutivo e involutivo. Para o hinduísmo, de onde vêm algumas das representações mais antigas do símbolo, a suástica representa o deus Vishnu até hoje, representado-o quando aparece “girando” para o sentido horário e, no sentido anti-horário, representando o deus Kali.

Infelizmente, o uso desse símbolo está tão fortemente ligado ao nazismo, que sempre quando é visto, causa aversão e repudio.

Cruz

light_over_cross_2

A cruz é outro símbolo icônico que ganhou um novo significado devido a um fato histórico, ocorrido que mudou o mundo e a forma como vivemos as nossas vidas até hoje. Esse símbolo milenar representa a boa sorte de quem o carrega e embora ainda possa ser usado com esse propósito, a ideia que esse símbolo passa de imediato, é a história de fé, sacrifício e salvação, desempenhada por Cristo.

O crucifixo ou Cruz Episcopal, é o símbolo supremo da fé cristã, estando presente em igrejas, capelas, monastérios e templos. Entretanto, a cruz já era utilizada por povos da antiguidade, do período neolítico e, posteriormente, pelos egípcios, gregos, celtas e os astecas. Além disso, apresenta uma grande variedade de formas, sendo também representada com um círculo em volta, simbolizando o sol e o ciclo da natureza.

Cruz invertida

wonka

Esse talvez seja o símbolo mais equivocado da lista…

Com a exceção do pentagrama com uma cabeça de bode, esse deve ser um dos símbolos satânicos mais populares no mundo! O símbolo representa o desrespeito e a rebeldia contra o cristianismo, chegando ao ponto de ser usado até mesmo em tatuagens.

Tudo bem que a ideia de crucificar alguém de ponta cabeça, é algo estupidamente perturbador, mas o que muitos desses “satanistas” não sabem, é que esse é um dos principais símbolos cristãos!

A cruz invertida é, na verdade, a marca pessoal de São Pedro, o primeiro Papa, e uma das figuras mais reverenciadas na tradição católica. Ela simboliza a humildade cristã, tendo em vista que quando Pedro foi sentenciado à crucificação, ele pediu para ser crucificado de cabeça para baixo, porque não se sentia digno de morrer da mesma forma que seu mestre Jesus.

pope-cbs

Pela lógica dos satanistas, o Papa era um defensor das suas causas! rss

Coração

desenho-romantico-coracao

Aaah o amor! O último elemento necessário para evocar o Capitão Planeta, é um dos símbolos mais universais que possuímos. Presente desde cartas de baralho, cartinhas de amor, tatuagens e até portas de banheiro masculino (transpassado não por uma flecha, mas sim por um pênis…), esse elemento que simboliza o amor, mal se parece com um coração real, mas por que?

Deixei esse por último, exatamente por não existir uma resposta definitiva e comprovada, que explique as origem do símbolo. Existem sim, diversas teorias e algumas são bem inusitadas. Dentre elas, a mais convincente diz que o símbolo nunca foi criado para ser um coração em primeiro lugar, mas sim um contraceptivo do antigo Império Romano.

O símbolo não representaria o músculo responsável por bombear o sangue para todas as partes do corpo, mas a semente da planta silphium, uma erva que os romanos da antiguidade valorizavam por suas capacidades de controle de natalidade (planta que quase foi extinta devido ao seu uso exagerado). Representações da semente da planta foram generalizadas em todo o Império Romano, até o ponto em que ela apareceu cunhada nas moedas da época. Essa medida teria sido tomada como forma de prevenção, advertindo o povo que essas sementes poderiam evitar filhos bastardos… Se for verdade, então podemos dizer que o símbolo universal do amor começou como um incentivo ao sexo livre e sem compromisso.

Embora seja a mais aceita, existem ainda muitas outras possibilidades, entre elas, formatos de folhas, o desenho que se forma quando cisnes se beijam, dois corações reais unidos e a hipótese que eu mais gosto:

coracao_bunda

Existem teorias que afirmam que o símbolo que usamos hoje, é na verdade uma representação de uma voluptuosa bunda ou mesmo, segundo os próprios romanos, uma bolsa escrotal!!!!!

Vire o coração de cabeça para baixo…

Depois eu volto com a segunda parte da lista, outros símbolos e seus reais significados. Não deixem de comentar se conhecem algum outro símbolo assim!

Aproveite e siga o Vambebe no Facebook, no Twitter e também no Google+.

A CARA DOS PROTESTOS: QUAL O SIGNIFICADO DA MÁSCARA?

A máscara esbranquiçada de sobrancelhas e bigodes pretos dona de uma expressão provocativa e talvez até debochada, foi adotada pelo mundo como um símbolo de lutas populares, normalmente contra um governo corrupto ou tirano. Aqui no Brasil, a máscara também tem sido muito usada pelos manifestantes, mas será que todo mundo conhece a história que a inspirou?

v-for-vendetta

Tenho visto nas ruas, na internet e em conversas, muitas pessoas falando sobre usar a máscara e também recriminando o seu uso durante as manifestações e percebo que muitos não fazem ideia da história por trás dela. Embora seu uso em manifestações populares tenha sido graças ao filme “V for Vendetta”, o ideal que ela representa nasceu muitos anos antes, para ser mais preciso, em 13 de Abril de 1570. Nesse dia nascia o homem responsável por um dos planos mais ousados criados para libertar o povo inglês, seu nome era Guy Fawkes.

guy_fawkes_portraitFawkes foi um soldado inglês, completamente insatisfeito com o rumo que a Inglaterra tomou sob o comando do Rei Jaimes I, que usufruía e esbanjava luxo com o dinheiro público enquanto o país sofria de corrupção, aumento excessivo de impostos, perseguição aos católicos e depravação. Revoltado com essas condições ele se juntou a Robert Catesby e a um grupo de católicos influentes, dessa união surgiu a “Conspiração da pólvora” na qual se pretendia assassinar o rei protestante.

Como Fawkes era especialista em explosivos, ele decidiu explodir o Parlamento Inglês no dia da sessão de inauguração, com trinta e seis barris de pólvora estocados sob o prédio do parlamento. Onde o rei, sua família, parlamentares e aristocracia estaria reunida, enquanto os seus parceiros fariam um levante no norte da ilha e sequestrariam a princesa, para convertê-la ao catolicismo.

Porém o grupo percebeu que a explosão poderia ferir ou levar à morte diversos inocentes e defensores da causa católica, portanto enviaram avisos para que alguns deles mantivessem distância do parlamento no dia do ataque. Não se sabe ao certo se houve um delator no grupo ou se os avisos se espalharam demais, mas a informação chegou aos ouvidos do rei, que ordenou uma revista no prédio do parlamento. Encontrando Guy Fawkes preparando a pólvora.

Fawkes foi preso e se negou a fornecer informações, mas após mais de uma semana de tortura, ele cedeu e entregou o nome de oito conspiradores. Todos foram condenados à morte, foram decapitados e esquartejados. Infelizmente os ideais de liberdade de Fawkes e a sua luta por aquilo que acreditava foram esquecidos com o tempo, o que deu credibilidade a versão de Jaime I, quando disse que ao derrubar a conspiração, ele salvou a Inglaterra.

 Criou-se então uma tradição chamada “Noite das Fogueiras”, celebrada todo dia 5 de novembro na Inglaterra. Nesta noite é tradição soltar fogos de artifício, malhar e queimar em fogueiras, bonecos que representam Guy Fawkes, semelhante a tradição de malhar Judas (comum no Brasil).

vdevingançaFrente aos constantes casos de corrupções na coroa Inglesa, Fawkes começou a renascer, seu ideal de liberdade e de luta contra opressão, levantou-se novamente. Em 1982 e 1983, “V for Verdetta” foi publicado pela editora britânica Warrior, mas só em 1988, a história foi concluída por Allan Moore e David Lloyd.

A história de “V de Vingança” (Título nacional) foi criada por Moore e acontece em um passado alternativo, onde a Inglaterra é controlada por um governo fascista e totalitarista, que domina e persegue a população até que surge “V”, um Anarquista que veste uma máscara estilizada de Guy Fawkes. Ele então inicia uma elaborada e teatral campanha para derrubar o sistema e se vingar de alguns que lhe fizeram mal no passado.

A graphic novel fez tanto sucesso que rendeu um filme em 2006, dirigido por James McTeigue e produzido por Joel Silver e pelos irmãos Wachowski, que também escreveram o roteiro. O filme também foi um sucesso tanto em críticas quanto em bilheterias, mesmo com a retirada de muitos dos temas anarquistas e as referências a drogas que estavam na história original, também foi alterada sua mensagem política, afim de se tornar mais atual para um público de 2006.

03-hg

Desde então a máscara de Guy Fawkes usada pelo personagem “V”, se tornou o ícone que temos visto, tanto em protestos virtuais como nas ruas.

Inspirado em uma matéria da Superinteressante.

Aproveite e siga o Vambebe no Facebook, no Twitter e também no Google+.